DS SE LANÇA NA FÓRMULA E

Nascimento da DS Virgin Racing

A equipe da Virgin Racing, apoiada por Sir Richard Branson, e a marca DS, representada por Yves Bonnefont, diretor geral da marca, são parceiras durante a temporada 2015/16 de fórmula E da FIA.
O objetivo da marca DS é transmitir para a DS Virgin Racing sua experiência de corrida assim como seus conhecimentos em matéria de concepção e de integração, a fim de competir nos mais altos níveis e, com isso,  ganhar campeonatos.

DS performance

A divisão de automobilismo da marca DS

A DS Performance  traz para a equipe da DS Virgin Racing sua experiência tecnológica em pesquisa e desenvolvimento na Fórmula E. Instalada no seio do futuro Centro de Excelência da PSA em Satory, a DS Performance é dirigida por Xavier Mestelan-Pinon. As experiências das corridas contribuem para melhorar nossa tecnologia, beneficiando  diretamente os nossos clientes.

Nossos pilotos de Fórmula E na temporada 2016/2017

O inglês Sam Bird e o argentino José María López

JOSÉ MARÍA LÓPEZ, apelidado de "Pechito"

Nasceu em 26 de abril de 1983 em  Rio Tercero (Argentina)
Em um relacionamento
Mora em Mies (Suíça)
Tricampeão do mundo

SAM BIRD

Nasceu em 9 de janeiro de 1987 em Roehampton (Inglaterra)
Em um relacionamento
Mora em Stockon On Tees (Inglaterra)

Nossos pilotos de Fórmula E na temporada 2015/2016

O inglês Sam Bird e o francês Jean-Eric Vergne

SAM BIRD

Nacionalidade: Inglesa
Data de nascimento: 9 de janeiro 1987
Estatura: Experiência marcante: 2014-15 FIA Fórmula E – Virgin Racing – 1 vitória – 3 Pódios

JEAN-ERIC VERGNE

Nacionalidade: Francesa
Data de nascimento: 25 de abril de  1990
Estatura: 183cm
Experiência marcante: 2014 piloto teste para Ferrari Fórmula 1

 

DS VIRGIN RACING E SAM BIRD FAZEM HISTÓRIA COM DUPLO TRIUNFO NO PRIMEIRO E-PRIX DE NOVA YORK

Sam Bird e DS Virgin Racing fazem história ao vencer a primeira corrida de carros na cidade de Nova York durante o ePrix de Fórmula E, categoria para modelos totalmente elétricos. O piloto britânico venceu também a segunda disputa do final de semana, somando o maior número de pontos da equipe em um único evento e se mantendo na disputa pelo título a duas corridas do final do campeonato.

O primeiro ePrix de Nova York teve a corrida inaugural realizada no sábado. Diante de uma multidão no Brooklyn, Bird conquistou a vitória com uma pilotagem deslumbrante, saindo do quarto lugar no grid para conquistar sua quarta vitória e a quarta para a equipe na Fórmula E. Bird conquistou posições rapidamente durante os primeiros estágios até que, após uma grande ultrapassagem sobre Daniel Abt, alcançou a liderança. Um pit stop preciso permitiu-lhe manter a primeira colocação e controlar a diferença sobre Jean Eric Vergne, que vinha imediatamente atrás. A cinco voltas do final, um breve período de safety car reagrupou os pilotos. Mas a relargada perfeita de Bird, quando restavam apenas duas voltas, asseguraram que ele fosse o primeiro a receber a bandeira quadriculada. Assim, Sam Bird registrou seu nome nos livros da história do automobilismo.

"Agradeço à equipe que fez um excelente trabalho hoje em tudo, especialmente o meu engenheiro, que me manteve calmo nas fases finais!", disse Bird, que foi acompanhado por Sir Richard Branson no pódio – ele recebeu o troféu entregue à equipe vencedora. "Foi uma corrida difícil, mas depois do safety car eu consegui uma relargada decente e foi um pouco enervante quando eu soube que [Jean-Eric] Vergne estava me pressionando. Mas chegamos lá e é fantástico estar comemorando esta vitória. Parabéns para todos da Fórmula E também por colocar Nova York no calendário!", completou.

O dia também foi marcante para Alex Lynn, que fez sua estreia na Fórmula E. O piloto de 23 aos correu no lugar de José Maria López. Contudo, a corrida teve um sabor agridoce para ele. Lynn mostrou um ritmo surpreendente desde o início; ficou no topo das folhas de tempo em sua primeira sessão de treino e conquistou a pole position e seus primeiros pontos no campeonato com uma volta impressionante. No entanto, não pôde capitalizar uma possível colocação entre os cinco primeiros: foi obrigado a abandonar a corrida antes que ela atingisse três quartos da distância devido a um problema mecânico.

Lynn disse: "O dia foi fenomenal para a equipe, com a vitória de Sam e a minha pole. O resultado consolida o pacote forte que temos e o grande trabalho feito pela equipe. Obviamente, é uma verdadeira pena que não conseguimos o resultado que queríamos, pois estávamos buscando um lugar entre os cinco melhores”.

O resultado do primeiro dia da Fórmula E mudou a cara da cidade nova-iorquina. Durante a noite, o emblemático Empire State Building permaneceu iluminado em vermelho e roxo, as cores da DS Virgin Racing, em homenagem à equipe vencedora.

O diretor da equipe, Alex Tai, fez uma declaração: "Vencer a primeira corrida em Nova York é simplesmente fantástico e toda a equipe tem feito um trabalho incrível. Nós mostramos durante toda a temporada que temos um ritmo de corrida vencedor. Demonstrar nossa verdadeira capacidade em um evento tão histórico é um grande sentimento. Sam fez um ótimo trabalho hoje, assim como Alex. Esta é a quarta corrida de Fórmula E a que Sir Richard Branson compareceu, e ele estar aqui para nos ver ganhar é ainda mais especial, assim como para nosso novo patrocinador, a Kaspersky".

Xavier Mestelan Pinon, diretor da DS Performance, acrescentou: "Vencer em uma cidade tão icônica como Nova York é um ótimo resultado para a equipe. Bom trabalho para Sam e obrigado à equipe por esta fantástica vitória e, claro, para Alex por sua pole position. Esta é a recompensa para todo o trabalho duro feito nas últimas semanas no simulador e em testes".

No domingo, segundo dia de disputa, o público lotou novamente as ruas do Brooklyn. Dessa vez, para ver Sam Bird largar na frente. Quando a corrida começou, Bird foi ultrapassado por Félix Rosenqvist, da Mahindra, na primeira curva, e caiu para o segundo lugar. Na volta nove, porém, a paralisação da corrida por meio de uma bandeira amarela juntou novamente os pilotos e deu a Bird a oportunidade de se aproximar do líder. Cheio de confiança, ele repetiu a ultrapassagem do dia anterior exatamente no mesmo ponto e assumiu a liderança. Enquanto isso, a corrida de Lynn foi tristemente interrompida quando uma pane elétrica o obrigou a abandonar a prova.

Durante uma nova bandeira amarela, os carros da Mahindra – que vinham logo atrás de Bird – aproveitaram para fazer suas paradas nos boxes. Mas isso não afetou o desempenho de Bird. A DS Virgin Racing reagiu rapidamente e um bom pitstop uma volta depois permitiu ao piloto voltar na liderança quando a corrida recomeçou.

A partir desse ponto, foi apenas uma questão de gerenciar a vantagem sobre os adversários e a carga de energia do veículo – já que o número de voltas tinha saltado para 49. Bird concluiu a prova sem erros e cruzou a linha de chegada com uma margem de 11 segundos sobre o segundo colocado, somando 56 pontos para a equipe na rodada dupla do final de semana.

"Eu ainda estou em choque!", disse Bird, que agora tem cinco vitórias em seu nome. "Que fim de semana foi este, e que carro os caras da DS Virgin Racing me deram! Sendo uma corrida mais longa hoje, pensei que seria difícil gerenciar a energia, mas nós conseguimos isso muito bem. O pitstop era um ponto chave, mas nós o fizemos no momento certo para sair na frente. Estou simplesmente encantado por todos na equipe, especialmente pelos engenheiros e mecânicos, que trabalharam tanto para isso".

Lynn falou: "Gostaria de agradecer à equipe DS Virgin Racing por me dar a oportunidade de correr neste fim de semana. Estou muito orgulhoso do que consegui, especialmente com a pole position, e muito feliz pela equipe com os resultados conseguidos."

O diretor da equipe, Alex Tai, afirmou: "Foi um fim de semana absolutamente fantástico para a equipe e todos os nossos parceiros. Ser a primeira equipe a vencer em Nova York é incrível, mas ter feito novamente é impensável! Sam e Alex fizeram um trabalho incrível, assim como todos os mecânicos e engenheiros, e mostraram o verdadeiro potencial do carro. Agora vamos para o Canadá para terminar a temporada em alta".

Xavier Mestelan Pinon, diretor de desempenho de DS, acrescentou: "Esta é uma conquista fantástica para a equipe DS Virgin Racing e confirma as evoluções que fizemos nos últimos meses. Neste fim de semana, mostramos que nosso carro é rápido na qualificação e também é muito eficiente em termos de consumo de energia. Este é o resultado de um trabalho duro de pesquisa e desenvolvimento feito nos testes e no simulador. Gostaria de dizer um grande obrigado à equipe da DS Performance e à Divisão de Motorsport da PSA pelo seu trabalho duro".

As duas provas finais (11 e 12) do Campeonato FIA de Fórmula E 2016/2017 acontecerão em Montreal, no Canadá, nos dias 29 e 30 de julho.

FIA Formula E – ePrix de Nova York (prova 9) - Resultado
1.Sam Bird, DS Virgin Racing, 43 voltas
2.Jean-Eric Vergne, TECHEETAH, +1.354s
3.Stephane Sarrazin, TECHEETAH, +4.392s
4. Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport, +6.155s
5. Loic Duval, Faraday Future Dragon Racing, +8.428s
6. Oliver Turvey, NEXTEV NIO, +8.952s
7. Pierre Gasly, Renault e.dams, +9.321s
8. Nicolas Prost, Renault e.dams, +10.036s
9. Robin Frijns, Andretti Formula E, +11.019s
10. Adam Carrol, Panasonic Jaguar Racing, +12.073s

FIA Formula E ‒ ePrix de Nova York (prova 10) - Resultado
1. Sam Bird, DS Virgin Racing, 49 voltas
2. Felix Rosenqvist, Mahindra Racing, +11.381s
3. Nick Heidfeld, Mahindra Racing, +12.319s
4. Pierre Gasly, Renault e.dams, +12.355s
5. Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport, +23.451s
6. Nicolas Prost, Renault e.dams, +30.470
7. Tom Dillmann, Venturi, +41.862
8. Jean-Eric Vergne, TECHEETAH, +52.292s
9. Robin Frijns, Andretti Formula E, +1:00.475s
10.Jérôme D’Ambrosio, Faraday Future Dragon Racing, +1:12.659

Campeonato de pilotos (após 10 provas)
1. Sebastien Buemi, Renault e.dams – 157 pontos
2. Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport – 147
3. Felix Rosenqvist, Mahindra Racing – 104
4. Sam Bird, DS Virgin Racing – 100
5. Nicolas Prost, Renault e.dams – 84
6. Nick Heidfeld, Mahindra Racing – 78
7. Jean-Eric Vergne, TECHEETAH – 74
8. Jose Maria Lopez, DS Virgin Racing – 50
9. Daniel Abt, Abt Schaeffler Audi Sport – 47
10. Nelson Piquet Jr, NextEV NIO – 33

Campeonato de equipes (após 10 provas)
1. Renault e.dams – 259 pontos
2. ABT Schaeffler Audi Sport – 194
3. Mahindra Racing – 182
4. DS Virgin Racing – 153
5. TECHEETAH – 94
6. NEXTEV NIO – 59
7. Andretti Formula E – 30
8. Faraday Future Dragon Racing – 30
9. Venturi Formula E Team – 28
10. Panasonic Jaguar Racing – 21

Para mais informações sobre a Equipe DS Virgin Racing Fórmula E, visite o site: http://map.ds-virginracing.com

DS VIRGIN RACING ANUNCIA SUA NOVA DUPLA DE PILOTOS PARA A TEMPORADA 3

O argentino José María López, bicampeão do mundo FIA WTCC, ao lado do britânico Sam Bird na temporada 2016-17 do Campeonato da FIA de Fórmula E.

José María López vai estrear na Fórmula E para substituir Jean-Éric Vergne. Aos 33 anos, o argentino tem um impressionante histórico de vitórias. É detentor do título do FIA WTCC e domina atualmente esta disciplina com 244 pontos e seis vitórias na temporada 2016.

Tendo realizado uma excelente temporada e ficado em quarto lugar na classificação geral com 88 pontos, Sam Bird fará um terceiro ano na DS Virgin Racing. Este ano, o britânico de 29 anos conseguiu uma terceira vitória na Fórmula E, ganhando com facilidade a corrida de Buenos Aires, sem esquecer o pódio espetacular em Putrajaya, na Malásia. Ele obteve três pole positions, mais do que qualquer outro piloto na temporada 2015-2016.

"José é um trunfo fantástico para a DS Virgin Racing. É um piloto de classe mundial que dominou o WTCC nos últimos dois anos e lidera atualmente a temporada de 2016 "

"É um campeão do mundo que já provou suas capacidades nos mais altos níveis, com seu talento natural para a velocidade e regularidade em todas as categorias por que passou. Tenho certeza que ele terá o mesmo desempenho na Fórmula E ao lado de Sam, que demonstrou ser um dos pilotos mais velozes e talentosos do circuito nos dois anos anteriores. Estou convencido que se juntarmos as forças do Sam, do José e da nossa equipe, nós teremos a fórmula para vencer nessa disciplina que exige dos pilotos muito talento, regularidade e trabalho árduo. O caráter dos nossos dois pilotos, cuja visão do esporte reflete grandemente os meus objetivos nessa disciplina, é também uma vantagem suplementar."
Alex Tai, Diretor da DS Virgin Racing

ACESSE OS RESULTADOS DAS CORRIDAS

DSV-O2, UM CARRO DE CORRIDA ELÉTRICO

Tecnologia de vanguarda

Os engenheiros da DS Performance foram responsáveis por todo o desenvolvimento do grupo motopropulsor GMP (e-motor/ caixa de câmbio/controlador) do DSV-02.
Eles conceberam o sistema de refrigeração, a suspensão traseira e a transmissão.
O sistema de gestão do motor foi desenvolvido com a Magnetti Marelli.

DS PERFORMANCE: VITRINE DO KNOW-HOW TECNOLÓGICO

As experiências adquiridas pela DS Performance no Campeonato da FIA de Fórmula E contribuem para o desenvolvimento das tecnologias elétricas.
Essa disciplina vai acelerar a P&D de novas tecnologias, como o Híbrido Plug-in ou o 100% elétrico.

DS E-TENSE: ÚNICO, ELETRIZANTE E EFICIENTE

Criação de vanguarda abre as pistas do futuro da Marca

Atuando no campeonato do mundo de Fórmula E, a DS optou por equipar sua última criação, o DS E-TENSE, com um modo de propulsão limpo, silencioso e …sobretudo eficiente: uma motorização 100% elétrica com uma potência de 402 ch e um torque de 516 Nm.
Com uma autonomia de 310 km em ciclo misto (ou de 360 km em ciclo urbano), o DS E-TENSE se posiciona decididamente no universo dos GT de alto rendimento.

EM 20 DE ABRIL DE 2016, A DS ELETRIZA PARIS

Encontro marcado com os parisienses e os turistas na quarta-feira, 20 de abril de 2016.

As estrelas do dia,  DSV-01,  o monoposto 100% elétrico da DS VIRGIN RACING que participa do Campeonato FIA de Formula E, pilotado por Jean-Eric Vergne, piloto da escuderia DS VIRGIN RACING. Para eletrizar ainda mais essa aparição inédita no coração de Paris, o evento contará com a presença do DS E-TENSE. Última criação da Marca, este carro único é equipado com um grupo motopropulsor elétrico de alto rendimento e encarna o futuro da Marca.